Translate

Tuesday, September 25, 2012

Inveja, câncer do pensamento


Mesmo depois dos quarenta anos de idade, a inveja ainda me impressiona.

Tenho dificuldades em compreender o que se passa na cabeça de quem insiste em denegrir os outros porque gostaria de estar no lugar deles. Ou porque é insatisfeito com sua própria mediocridade.

Por que uma parte considerável das pessoas passou a ser mais invejosa e agressiva com terceiros gratuita ou fortuitamente?

Há quem diga que isso é coisa da competitividade. Dos tempos modernos.

Eu discordo.

É coisa da mediocridade mesmo.

De não se aceitar como se é e, por isso, não aceitar que os outros tenham qualidades admiráveis. Ver-se pequeno.

Como Bob Dylan foi preciso em ridicularizar os invejosos em seu disco “Modern Times”!

Dizem que a inveja é uma merda. Discordo também.

A merda é muito melhor do que a inveja.

A merda serve como adubo. A inveja é apenas o câncer do pensamento.

Curioso também eu pensar que, até poucos anos atrás, nem me dava conta disso. Em certa tarde, conversando com meu amigo Zé Catalano é que percebi: - Você já reparou como algumas pessoas têm inveja? - Não, nunca tinha realmente pensado a respeito. - Repare só e você vai se assustar. Dito e feito, Catalano tinha razão.

Quem tem dificuldade em elogiar algo positivo de terceiros tem algum problema.

Quem tem inveja é um problema em si mesmo.

As artes, os esportes, os sentimentos, as letras, os vídeos, o cinema, a natureza, tudo está por ai pronto para ser completamente elogiado, não invejado.

Não me lembro de ter sentido nenhuma inveja relevante, de quem quer que seja, dessas que mencionei aqui. Tive sim foram muitas admirações, isso sempre. E me sinto bem por isso.

Ninguém pode ser feliz tentando destruir o trabalho, a imagem, a capacidade dos outros.

E nem infeliz.

No máximo oco.

E sozinho.


Paulo-Roberto Andel

@pauloandel

1 comment:

Antonio Paulo Oliveira Campos said...

Um abraço mestre Andel. É o que dizem os entendidos só vou repetir. A inveja é a arma dos covardes. E para pessoas que nem você meu amigo é combustível para o sucesso maior. Acho que vou aceitar um 3º lugar no brasileirão rsrsrrsrsrsr.