Translate

Wednesday, August 31, 2016

novos bichos escrotos


clique nesta merda para ampliá-la

Monday, August 29, 2016

golpista pária

o golpista, tão sorridente e certo
dotado de imperecível razão e fé
para julgar e condenar pela pátria
como procurador da palavra de Deus
o patrulheiro da verdade inconteste
e cheio de certezas ameaçadoras
o golpista, ah, o golpista tão ingênuo
fazendo acreditar na sua vã perfeição
construída em palácios de ocaso
feito as ciências curtas e apagadas
vendo nos outros os vícios elementares
que carrega em seu próprio âmago
o golpista a caçar as oportunidades
lambendo os beiços com sua arte:
um golpe quase perfeito, inebriante
não fossem as evidências da alma
o caráter navegando o mar de esgoto
e a consciência entorpecida em fel
o golpista, acima de tudo um canalha
é um porco individualista hipócrita
buscando na justiça o que não terá:
respeito, apreço, consideração, amor
e sempre carregará em si o fartum acre
dos cortiços vadios da própria alma
porque não engana a mais ninguém
o golpista é só um golpista e nada mais
não adiantam os bens ou o dinheiro
o progresso ou o traje impecável
nem a falsa fala educada ou veemente
o golpista tem uma tatuagem a ferro
nas pavorosas entranhas da essência
e não há desmemória que possa apagar
o golpista com seu sorriso de merda
comemorando uma vitória de merda
mas incapaz de enganar a si mesmo
onde armazenará o turbilhão de rancor?
o hipócrita é um derrotado, fracassado
fingindo ser o campeão sem conquista
o futuro da nação é a indiferença mor
cada um por si e boa sorte para todos
rezemos missas num shopping center
façamos grupos de estudos também
sejamos escravos tolos dessa máquina
enquanto escroques debocham de nós
e dormem tranquilos o sono dos deuses
foda-se o futuro, os pobres e fudidos
foda-se a maioria, viva o si mesmo
enquanto refazemos nossa pátria mãe
com nossos currículos tão bosteados
as frases feitas que parecem um pum
e parecemos tão generais da banda!
o comunismo acabou: ele foi derrotado!
mas a nossa estupidez é a grã certeza
temos aeroportos, fizemos faculdade
somos diferenciados, merecemos céu
mas o espelho nunca se engana: somos
o retrocesso, a mesquinharia, a merda
como enganar a nós mesmos,
golpistas que somos, ratos de esgoto
na bela celebração da merda
- SOMOS MERDA
mas o nosso egoísmo nos impede
do brilhante papel de adubo colossal
SOMOS MERDA e o fim da linha é longe
nós, golpistas, somos escravos rústicos
primitivos de corpo, alma e aparências
e rimos do napalm que vai nos cobrir
seremos carne morta a ser escarrada
pelos vermes de bem, lúcidos, lícitos
é só então entenderemos nosso papel:
o de otários deslumbrados, flácidos
párias da sanidade, ácaros desprezíveis
ainda somos os mesmos e vivemos
nas barras das saias de nossas mães
somos fedelhos ignorantes e vazios
sepultados no jazigo da mesadinha
e temos nojo dos pivetes infelizes
temos berço, nome e merecimento
viva as capitanias hereditárias! 

Saturday, August 27, 2016

Tuesday, August 23, 2016

Thursday, August 04, 2016

sex divine



@pauloandel


das ruas sem transeuntes


@pauloandel